sexta-feira, 2 de março de 2012

Harley-Davidson quer motos mais acessíveis

A exclusividade das motos Harley-Davidson estão acabando pouco a pouco. A americana está vendendo muito bem, o que é bom para as finanças, mas isso pode estar comprometendo a personalidade da marca, tão forte e valiosa. Mas é melhor ver a H-D fazendo motos mais populares a vê-la falida. Contudo, a empresa não quer apenas modelos mais baratos, mas também que sejam mais fáceis de pilotar, pois atingir um público maior é muito importante para qualquer empresa. A Sportster, modelo de entrada, não pode ser mais acessível, fácil de conduzir ou econômica. Alguns especuladores dizem que a H-D pretende ter uma fábrica na Índia, mas o diretor de operações Matt Levatich contorna as especulações e diz que a produção de todos os modelos continuarão nos Estados Unidos, embora monte motos no Brasil e na Índia. É só uma questão de tempo para aparecerem Harleys menores e mais baratas. A ideia parece estranha do ponto de vista histórico, já que H-D é sinônimo de exclusividade e paixão. Mas quando o assunto é dinheiro, personalidade que fique para trás.